Kama sutra lésbico: o que é e como utilizar

O mês do orgulho está chegando! Que tal conhecer um pouco mais sobre sexo lésbico?

0 26

O mês do orgulho LGBTQ+ está chegando e por isso é sempre bom se lembrar de dar importância para o sexo de diferentes tipos de orientações sexuais, não apenas para a padronagem heterosexual que tanto vemos. Por isso, a Gall resolveu tirar as cartinhas da manga e fazer uma série de postagens para ajudar o público LGBTQ+ a se entender sexualmente e melhorar a satisfação pessoal. Pra começar, conheça o kama sutra lésbico.

O sexo entre pessoas com vagina tem sido subjulgado e até mesmo envolto em tabus, preconceitos e fetiches. Uma das categorias mais procuradas em sites pornográficos é o sexo lésbico, e muitas vezes esses pornôs sequer são voltados para lésbicas; são feitos por pessoas heterossexuais, com atrizes pagas para atuar como lésbicas, para o público heterossexual fetichista.

Ou seja, o mercado erótico infelizmente ainda subestima bastante o poder da mulher lésbica e acaba deixando de lado seu bem-estar sexual.

O que é o kama sutra?

O kama sutra é um compêndio de etiqueta sexual criado por Mallanaga Vatsyayana, teólogo hindu que viveu entre os séculos III e IV. O livro foi criado em torno de 20 anos e possui quase 80 textos criados desde a antiguidade, que Vatsyayana compilou em um único livro. Sim, o kama sutra não foi escrito do zero, e possui preceitos e ensinamentos datados de até mil anos antes de sua primeira publicação. Ele foi publicado originalmente como Vatsyayana Kamasutram (ou, traduzindo, “Aforismos sobre o amor, de Vatsyayana”).

Mas por que ele é tão importante? Sendo um texto seguido pela nobreza hindu da época, o kama sutra permaneceu escondido do resto do mundo até 1883, quando Richard Burton, um famoso tradutor da época, resolveu publicá-lo no ocidente. Burton, famoso por traduzir As mil e uma noites para o inglês, escolheu apenas os textos mais picantes do kama sutra.

Pois é, o livro não é um manual do sexo e sim vários ensinamentos e comportamentos sexuais trabalhados por sábios hindus através dos séculos. E não apenas sexuais! O livro era um guia de regras de comportamento social criado afim de ensinar a sociedade de sua época a como se portar.

A visão do kama sutra que conhecemos hoje é “culpa” de Richard Burton, que traduziu apenas as partes mais quentes para favorecer a literatura erótica de sua época. O resultado disso foi uma explosão de vendas principalmente para homens, que levavam o livro como um manual do sexo.

O livro original, completo, foi traduzido do sânscrito há quase 30 anos apenas, pelo francês Alain Daniélou.

Por que seguir um kama sutra?

Apesar de ser um livro em específico, variações do kama sutra começaram a surgir na atualidade, uma vez que as necessidades sexuais das pessoas foram se transformando, exigindo diferentes técnicas, posições e comportamentos.

A pergunta talvez não seja o por quê seguir, mas sim por quê não seguir? O que você tem a perder, afinal?

Existem milhares de kama sutras voltados para todos os tipos de corpos, e aqui vamos nos concentrar no kama sutra lésbico. Você pode encontrar várias opções de baralhos no site da Gall.

kama sutra lésbico

Posições para o sexo lésbico

Abaixo, compilamos algumas das nossas posições favoritas, retiradas diretamente de um dos nossos baralhos de kama sutra lésbico. Você pode adaptá-los da melhor maneira possível para satisfazer seu prazer e o de sua parceira.

Yab yab ou yab yum

Muito comum no sexo tântrico, essa posição tem um nome diferente mas acaba sendo muito simples. Trata-se quando sua parceira senta no seu colo, virada de frente para você, e você tem acesso aos seus seios e ao clitóris. A posição fica mais interessante e sensual quando feita de maneira lenta e sem pressa, acompanhada de carícias.

Segunda pele

Um tipo de yab yab de pé, onde uma abraça a outra pelas costas. carícias e toques mais quentes são muito bem-vindos. Experimente tirar a roupa de sua parceira nessa posição, isso trará uma preliminar mais sensual para a relação.

Cipó

Posição conhecida como “papai e mamãe”, ou, nesse caso, “mamãe e mamãe”. Ela é muito versátil porque pode vir com a penetração de um vibrador ou strap-on, ou até mesmo sem nada, apenas usando os dedos. Deite-se de costas e peça para sua parceira ficar entre as suas pernas, com seus rostos alinhados.

Totalmente entregue

Nessa posição, fique de pé e entregue-se para sua parceira. Você deve ficar com os joelhos levemente dobrados para ter mais sustentação. Sua parceira pode descer, beijar seu torso, beijar suas partes íntimas e se deliciar com o seu prazer. O ideal é que você também fique com os braços para trás em total submissão.

Carinho sublime

Uma posição onde uma das duas fique de pé e com uma perna apoiada em algo, seja em uma cadeira, banco ou mesmo na cama. A outra pode acariciar seu clitoris, ficando de joelhos ou mesmo de pé entre suas pernas.

Violão

Você pode se deitar de costas para sua parceira, deixando-a te abraçar por trás. Como se tocasse um violão, ela pode acariciar seus seios e tocar em seu clitóris. É uma posição bacana porque, dependendo do ângulo que vocês estiverem, podem também conseguir beijar na boca.

Tesoura deitada

A tesoura é uma das mais famosas posições para lésbicas, portanto novos jeitos de experimentá-la são sempre bem recebidos. Tentem deitar-se ambas na cama e enlaçar suas pernas ainda deitadas. Olhe para o teto e peça para sua parceira fazer o mesmo, fechem os olhos e curtam a fricção dessa posição. Se você não sabe como fazer uma tesoura, basta entrelaçar suas pernas até o ponto onde seus clitoris se toquem, use as pernas para se movimentar e causar fricção.

Experimente testar coisas novas

Muitas vezes, pessoas LGBTQ+ são levadas a acreditar que o universo sexual está apenas voltado para héteros. Essa é uma verdade triste, mas por sorte existem iniciativas voltadas a mudar essa visão. O kama sutra não é e nunca foi exclusivamente hétero, embora muitas das posições sejam voltadas para esse público.

O importante é não deixar de se permitir ter novas experiências. Conte com a Gall para fazer de sua experiência sexual o mais inclusiva possível.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Saiba mais

Política de Privacidade