Tipos de pênis: você sabe qual é o seu? Descubra!

Tipos de pênis: descubra qual o seu

Umas das discussões que mais geram polêmica entre os homens certamente é o tamanho do pênis. Grande, pequeno, médio, grosso ou fino, certamente rendem conversas longas e muitas vezes acabam chegando a resultado algum. Ainda sim, outra discussão tão interessante quanto é sobre os diferentes tipos de pênis, criando perguntas como, quantos tipos de pênis existem? Esses tipos importam na hora do sexo? Será que causam dor ou desconforto?

Bom, os formatos do pênis, assim como a vagina, não são padronizados e podem ser encontrados, além de diferentes tamanhos, em todos os formatos possíveis, sendo um diferente do outro para cada pessoa. As variedades são realmente muitas e mesmo com todas as classificações feitas pelos profissionais da área, ainda é difícil colocar no papel todas elas, mas claro, essa nem é realmente a intenção.

São tantas as variedades que o órgão acabou ganhando uma diversidade grande de apelidos associados a seus formatos. Os nomes variam muito de região para região e podem referenciar animais, frutas, legumes e muitos outros alimentos. Mas o mais importante é entender sobre alguns desses tipos e compreender o porquê de suas variações e, mais ainda, compreender que elas são totalmente naturais e normais!

Pensando nisso, a Gall Shop criou uma listinha super interessante explicando um pouco sobre alguns desses tipos e os motivos de serem do jeito que são. Fique com a gente e confira nosso texto!

Entenda mais sobre os tipos de pênis

Desvendando a Masculinidade: Conheça os Diferentes Tipos de Pênis
Desvendando a Masculinidade: Conheça os Diferentes Tipos de Pênis

Apesar de suas variações e formatos, cada pênis mantém basicamente a mesma estrutura física, a base, o corpo e a glande, apresentando detalhes diferentes entre eles como comprimento e largura. É possível encontrar membros parecidos ou semelhantes um com o outro, mas dificilmente apresentarão as mesmas características, ou seja, nunca serão efetivamente idênticos.

Como já dito antes, é muito difícil classificar todos os tipos de pênis. Ainda sim, estudando vários deles foi possível criar listas com alguns dos formatos e suas características distintas e entender melhor o porquê de cada um. É possível encontrar listas com ao menos dez tipos diferentes, algumas até mais, no entanto, existem 4 tipos principais que podem ter algumas variações.

Explorando a Anatomia Masculina: Descubra os Tipos de Pênis
Explorando a Anatomia Masculina: Descubra os Tipos de Pênis

Os tipos de Pênis

O tipo reto – Esse é um dos formatos mais cobiçados de muitos homens. O formato se assemelha muito a um pepino, já que não possui angulação, sendo a base praticamente do mesmo tamanho que a glande.

O tipo largo com glande pequena – Sua base é bem grossa e sua glande bem pequena, lembrando bastante um cone.

O tipo fino com glande grande – Esse tipo é exatamente o inverso da classificação anterior, com sua base bem mais fina em comparação ao tamanho da glande. Esse formato é conhecido como formato berinjela ou formato cogumelo.

O tipo curvo – Esse é possivelmente o tipo mais comum de todos. Independentemente de outras características, ter um pênis pendendo para um lado ou outro é uma característica encontrada na grande maioria dos membros masculinos. Curvaturas leves são extremamente normais e, assim como nas categorias anteriores, não chegam a causar nenhum problema durante o sexo.

Ainda sim, em muitos casos, uma curvatura excessiva, maior que 30º graus, pode não somente causar dor durante uma ereção tornando a relação sexual impossível, mas também pode ser um dos sintomas da doença de Peyronie.

O que é a doença de Peyronie?

Entendendo a Variedade: Tipos de Pênis e Suas Características
Entendendo a Variedade: Tipos de Pênis e Suas Características

Antes de mais nada, é preciso entender que a curvatura peniana é algo completamente normal e é causada pela diferença de elasticidade entre os tecidos que constituem o pênis. Ainda sim, além das dores durante a ereção, uma curvatura superior aos 30º pode ser um forte sinal de problema.

Ainda que seja mais comum em homens mais velhos, normalmente que já passaram dos 50 anos de idade, a doença de Peyronie também pode acometer jovens. A principal característica dessa doença é a formação de uma placa fibrosa ou nódulo na estrutura que envolve os corpos cavernosos do pênis, comprometendo a elasticidade do membro impedindo a expansão da pele e músculos normalmente, dificultando muito a ereção. Essa doença causa uma distorção proeminente na curvatura do pênis.

Quais são as causas?

Ainda não existe um consenso exato sobre as causas exatas dessa doença. Algumas pesquisas mostram que pequenos ferimentos internos ocorridos durante o ato sexual, ou por algum tipo de traumatismo, podem causar cicatrizes que interferem na ereção.

A doença é também dividida em 2 fases, chamadas de Fase Aguda e Fase Crônica. A primeira é o tempo em que a doença se desenvolve no tecido peniano e pode variar entre 5 e 7 meses, alterando a flexibilidade do órgão e causando leves dores. Já a segunda, ocorre quando o tecido para de aumentar e não há mais alterações na curvatura, comprimento ou deformidade do pênis e ocorre entre 3 a 12 meses já com a doença em estado avançado.

Como curar a doença Peyronie?

Ainda não se tem conhecimento de nenhuma cura específica para essa doença, mas já existem tratamentos e opções de medicamentos que são eficazes e que podem ajudar a diminuir o avanço e a dor e proporcionar mais conforto durante as atividades sexuais.

Bom, agora você já sabe quais os tipos mais comuns de pênis, como classificá-los e como identificar qualquer problema devido à curvatura, você já pode descobrir qual o seu. De qualquer maneira, não importa qual o tipo de pênis você tenha, todos eles têm suas próprias vantagens e podem proporcionar prazer do jeitinho que são.

Seja lá qual for, tome sempre os cuidados e mantenha seus hábitos de higiene sempre impecáveis, use preservativos sempre e consulte periodicamente seu médico. Continue com a Gall e aproveite todos os conteúdos do nosso blog!

você pode gostar também
2 Comentários
  1. Leandro Araújo Diz

    Eu amo chupar minha esposa e sei explorar toda a vagina dela…foram longos anos adquirindo experiência mas hoje sou um mestre chupador.

  2. Ivoneide Diz

    Interessante o conteúdo. Gostaria que postassem vídeos ensinando como fazer massagem tântrica tanto em homem quanto em mulher. Seria muito bom um conteúdo assim por aqui

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Saiba mais

Política de Privacidade