Vibradores: mitos e verdades

No Brasil os casais que já usaram vibradores não passam de 5% da população, no entanto, nos Estados Unidos uma pesquisa da Universidade de Indiana aponta que mais de 50% das pessoas já usou um vibrador naquele país, o interessante é que os mitos que envolvem os vibradores e outros acessórios ou brinquedos sexuais são praticamente os mesmos. A seguir desvendamos as principais verdades e mentiras sobre os vibradores.

Confira a categoria de vibradores da Gall;

Vibradores viciam?

Mito: Usar um vibrador não vai torná-la um viciado nele. Se alguém usa um vibrador para se masturbar e o usa excessivamente, não é porque está viciado no vibrador, usa demais porque tem uma tendência compulsiva de se masturbar e isto sim deve ser tratado, pois há provavelmente um problema de saúde sexual. Se você gosta de vestir uma camisa rosa porque fica bem e é gostosa de usar, por isso você usa muitas vezes, isso significa que você é viciado nela? Não, isso significa que você gosta especialmente desta camisa e usar um vibrador é simplesmente algo que você gosta de usar porque é especial e gostoso para você.

Um vibrador pode me dar o meu primeiro orgasmo independente da minha idade?

Verdade: Experimentar um vibrador pode ser uma descoberta incrível se você nunca teve um orgasmo. Escolha um modelo com uma vibração moderadamente forte e explore diferentes partes dos seus genitais. Dê tempo para se excitar e experimente sozinha, sem pressão externa. Garanta que esteja relaxada e de bom humor ao usar o vibrador, talvez fantasie ou assista algo excitante para aumentar a excitação. Um vibrador pode facilitar a experiência para quem já tentou várias vezes sem sucesso. Depois, você pode usar o vibrador antes ou durante a relação para ganhar mais confiança e explorar outras formas de alcançar o orgasmo.

O Vibrador tomará o lugar do meu parceiro? Não precisarei mais de um homem?

Mito: Se você tem receios de gostar mais de um vibrador do que do seu parceiro, pode ficar tranquila. A verdade é que um vibrador nunca substituirá a emoção de ter um amante ao seu lado. Muitos casais compartilham esse medo de não serem tão “bons” quanto um vibrador, mas a maioria percebe que o vibrador é apenas um acessório, um brinquedo íntimo que complementa a vida sexual sem criar distância. A estimulação de um vibrador pode ser eficiente, mas o contato humano proporciona uma emoção única e poderosa que nenhum dispositivo pode replicar. Portanto, não há necessidade de se preocupar; um vibrador pode ser divertido, mas o prazer e a conexão emocional com um parceiro são incomparáveis.

Posso usar meu celular como um vibrador?

Verdade: A maioria dos usuários de telefone celular está familiarizada com a vibração característica de alerta, que produz uma vibração intermitente em resposta a uma chamada ou mensagem de texto. Para usar o celular como vibrador, acesse as configurações do seu celular e selecione o alerta só de vibração. Você pode então ativar a vibração chamando seu próprio número de telefone celular várias vezes a partir de outro telefone ou usando o recurso de teste do celular repetidamente.

Usar vibrador é imoral?

Mito: Usar um vibrador é totalmente normal, pessoas saudáveis usam vibradores o tempo todo. Se ajudar, todos os tipos de pessoa que se possa imaginar usam vibradores. De contadores a médicos, celebridades, atletas profissionais, esposas e casais estudantes universitários. Usar um vibrador não faz de você um ser “estranho”. O vibrador ajuda a proporcionar prazer, criatividade e aventura a sua vida sexual. Não há nada que afirme que um vibrador é imoral, a não ser a opinião pessoal de alguém e isto também deve ser respeitado.

Vibrador pode dar choque?

Verdade: A maioria dos vibradores não é impermeável. Por causa do perigo de choque elétrico e curto-circuito, não deve ser usado na água ou banheira. No entanto, os vibradores impermeáveis ou a prova de água tem seu componente selado, e estes vibradores podem ser usados nas piscinas, banheiras ou no chuveiro. Quanto ao choque depende do tipo de força utilizada para impulsionar o motor, se for a pilha ou bateria, o choque é mínimo, no entanto se for do tipo elétrico é extremamente perigoso, assim como qualquer outro equipamento elétrico, portanto não tente abrir ou modificar seu vibrador para evitar danos que possam colocar em risco.

O vibrador enfraquece os músculos pélvicos e meu ginecologista é capaz de saber que estou usando um vibrador?

Mito: Vibradores não causam fraqueza do assoalho pélvico. Na verdade, eles ajudam a fortalecer o assoalho pélvico, incentivando as contrações que por sua vez fazer os músculos mais fortes. Outro mito é de que vibradores causam incontinência urinaria. Pelo fato dos vibradores ajudarem a fortalecer os músculos do assoalho pélvico, consequentemente ajudam a prevenir a incontinência urinária. O médico ginecologista não vai saber que você está utilizando um vibrador, a menos que você conte para ele. Não há nada no uso de um vibrador que transforme a sua anatomia quando você o usa corretamente.

Usar um vibrador pode ser perigoso?

Mito: Os vibradores não são perigosos se usados corretamente. Eles podem ter uma influência muito positiva sobre a sua saúde sexual. Por exemplo, mulheres na menopausa podem usar vibradores para manter o tônus vaginal, prevenir a incontinência urinaria e outros problemas de saúde sexual. Muitos médicos e terapeutas recomendam vibradores para mulheres que têm dificuldade em atingir o orgasmo. E, finalmente, um relacionamento saudável com o seu corpo é benéfico para sua saúde como um todo. Usar um vibrador aumenta a consciência de seu corpo e suas funções, tornando-o mais alerta para anomalias como inchaços, protuberâncias ou abrasões. O mais importante é respeitar seu corpo e seus limites, qualquer coisa em excesso é perigosa.

Fonte: Hottflowers

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Saiba mais

Política de Privacidade